ACETATO DE ABIRATERONA 250MG CX C/120 CP

Indicação:

câncer de próstata

ACETATO DE ABIRATERONA 250MG CX C/120 CP

Código do Produto:8901148240056

Disponíbilidade:Em estoque

DESCRIÇÃO RÁPIDA

Fabricante:DR REDDYS
Conservação:AMBIENTE
Registro M.S.:1514300280030
Principio ativo:ACETATO DE ABIRATERONA
Download Bula

R$ 3.601,00




* Receita Médica(Tamanho máximo: 10.00 MB. Tipo: jpg,jpeg,png,pdf)




Informações Complementares


Descrição

Conteúdo: Acetato Abiraterona 250mg com 120 Comprimidos

- Uso Oral

- Uso Adulto

- Fabricante: EUROFARMA LABORATÓRIOS S.A

Para que é indicado Acetato de Abiraterona

O tratamento de pacientes com câncer de próstata que se disseminou para outras partes do corpo, que não apresentam sintomas ou apresentam sintomas leves, após falha na terapia de privação de androgênios.

Acetato de Abiraterona - Composição

Cada comprimido revestido contém 250 mg de acetato de abiraterona, o que corresponde a 223 mg de abiraterona.
Excipientes:

- Lactose monoidratada,

- Celulose microcristalina

- Croscarmelose sódica

- Povidona

- Laurilsulfato de sódio

- Estearato de magnésio

- Dióxido de silício coloidal

- Opadry branco (hipromelose, dióxido de titânio e macrogol).


Para que serve Acetato de Abiraterona

O tratamento de pacientes com câncer de próstata metastático resistente à castração que são assintomáticos ou levemente sintomáticos, após falha à terapia de privação androgênica;

Como funciona Acetato de Abiraterona

Inibe seletivamente uma enzima necessária para a produção de androgênios (hormônios sexuais)
pelos testículos, glândulas suprarrenais e tumores da próstata. Assim, Matiz® (acetato de abiraterona) diminui consideravelmente
os níveis destes hormônios, os quais levam à progressão da doença.
A concentração de testosterona (um hormônio sexual) no sangue é reduzida dentro de 12 horas após o primeiro uso do
medicamento.

Acetato de Abiraterona - Contraindicações

Não tome se você estiver grávida ou se houver suspeita de gravidez.
Este medicamento é contraindicado em pacientes com hipersensibilidade à substância ativa ou qualquer excipiente presente na formulação
Este medicamento é contraindicado em pacientes com insuficiência hepática grave.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que possam ficar grávidas durante o tratamento.
O acetato de abiraterona pode provocar aumento da pressão arterial sanguínea ou insuficiência do coração ou diminuição dos níveis de potássio no sangue ou piorar estas condições clínicas pré-existentes.
Se você tiver alguma das condições mencionadas ou outros problemas do coração ou de vasos sanguíneos, converse com seu médico.


Como tomar Acetato de Abiraterona

A dose recomendada de Acetato de Abiraterona é 1000 mg (quatro comprimidos de 250 mg) em uma única tomada diária, que não deve ser realizada durante a refeição. O acetato de Abiraterona deve ser tomado pelo menos 2 horas depois de uma refeição e nenhum alimento deve ser ingerido durante pelo menos 1 hora após a tomada do medicamento. Os comprimidos devem ser deglutidos inteiros, com água. A dose máxima diária de 1000 mg (quatro comprimidos de 250 mg) não deve ser excedida.

Acetato de Abiraterona é usado com dose baixa de prednisona ou prednisolona. A dose recomendada de prednisona ou prednisolona é 5 mg duas vezes ao dia.

Os níveis de transaminases séricas e bilirrubina devem ser avaliados antes de iniciar o tratamento com Acetato de Abiraterona, a cada duas semanas durante os 3 primeiros meses de tratamento e após este período, mensalmente. A pressão arterial, o potássio sérico e a retenção hídrica devem ser monitorados mensalmente.

Recomenda-se que os pacientes sejam mantidos em tratamento até que haja a progressão dos níveis de PSA (Antígeno Prostático Específico) associada à progressão radiográfica e sintomática ou clínica.

Ajustes da dose para pacientes com insuficiência hepática
Não é necessário ajustar a dose para pacientes com insuficiência hepática leve pré-existente. Acetato de Abiraterona não deve ser usado em pacientes com insuficiência hepática moderada ou grave pré-existente.

Manejo da dose para pacientes com aumento das transaminases durante o tratamento
Para pacientes que desenvolvem hepatotoxicidade durante o tratamento com Acetato de Abiraterona [aumentos da alanina aminotransferase (ALT) ou aspartato aminotransferase (AST) 5 vezes acima do limite superior da normalidade ou aumento da bilirrubina 3 vezes acima do limite superior da normalidade] o tratamento deve ser suspenso imediatamente até a normalização dos testes de função hepática. O tratamento pode ser reiniciado com redução da dose para 500 mg (2 comprimidos) uma vez ao dia, após os testes de função hepática retornarem aos níveis basais.

Para os pacientes nos quais o tratamento está sendo reintroduzido, as transaminases séricas e a bilirrubina devem ser monitoradas no mínimo a cada duas semanas durante 3 meses e depois disso mensalmente. Se ocorrer hepatotoxicidade com a dose de 500 mg/dia, descontinuar o tratamento com Acetato de Abiraterona. As doses reduzidas não devem ser tomadas com alimentos.

Se os pacientes desenvolverem hepatotoxicidade grave (nível de ALT ou AST equivalente a 20 vezes o limite superior da normalidade) a qualquer momento durante o tratamento, Acetato de Abiraterona deve ser descontinuado e eles não devem ser tratados novamente com o medicamento.

Ajustes da dose para pacientes com insuficiência renal
Não é necessário ajustar a dose para pacientes com insuficiência renal.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.



Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

ADVERTÊNCIA
Ao persistirem os sintomas o médico deverá ser consultado


2022 | Pharma-k - Todos os direitos reservados